Escolha sua linguagem: Português Espanhol
 
 

Plano de Racionamento de Energia na Venezuela

Empresas de energia de Caracas, capital da Venezuela, e também de dois Estados do oeste do país anunciaram recentemente que pretendem cortar o fornecimento por quatro horas diárias em dias alternados até maio. O ministro da Energia do país, Ángel Rodríguez, disse que as medidas visam manter as atividades econômicas e evitar que os níveis de água na represa de Guri caiam muito, o que causaria o colapso no setor energético.

O presidente Chávez afirmou que as famílias que conseguirem diminuir o consumo em suas residências terão descontos. O ministro Rodriguez declarou que, se as medidas de economia de energia forem aplicadas da forma correta, a Venezuela poderá atravessar o período de estiagem - cuja previsão de duração é de cinco meses - até que as próximas chuvas comecem e a represa volte a ter níveis aceitáveis de água.

Informações divulgadas pelo Ministério de Energia Elétrica da Venezuela revelam que, entre Novembro de 2009 e Março de 2010, 50 milhões de lâmpadas incandescentes foram substituídas por lâmpadas mais econômicas (fluorescentes), tanto em residências quanto em industriais e estabelecimentos comerciais.  Até Outubro de 2009, já haviam sido substituídas 80 milhões de lâmpadas.

Além disto, o país tem investido em termelétricas, aumentando a capacidade de geração de energia do país. Isso porque a Venezuela vem enfrentando a maior seca das últimas décadas, o que prejudica a produção de energia de usinas hidrelétricas.

Fonte: BBC

< http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/01/100112_venezuelaracionamentofn.shtml > acesso em 27/04/2010.


Publicada em 22/04/2010

Voltar

 
 
 
 
Design by 3WF