Escolha sua linguagem: Português Espanhol
 
 

O investimento estrangeiro na Venezuela ficou em 5,302 milhões de dólares

CEPAL informou hoje que o investimento estrangeiro direto na América Latina e no Caribe em 2011 atingiu um recorde de 153.448 milhões.

O investimento estrangeiro direto (IED) na América Latina e no Caribe em 2011 atingiu um recorde de 153,448 milhões, o que representa 10 por cento do total global destes fluxos, CEPAL  informou na última quinta-feira, em Santiago de Chile.

Esse montante "poderia ser superado este ano", informou a agência da ONU no seu relatório "Investimento Estrangeiro Direto na América Latina e no Caribe 2011", que foi apresentado pelo seu secretário executivo, Alicia Barcena.

Em 2010, os fluxos de IED para a região era de 120.880 milhões, enquanto em 2009, no contexto de crise internacional, atingiu 81,589 milhões, o pico histórico anterior correspondia a 2008, com 137.001 milhões de dólares.

Em 2011, os principais receptores de IED na região foram o Brasil, com 66,660 milhões de dólares, México, com 19.440 milhões, e Chile, com 17.299 milhões de dólares. Seguindo da Colômbia (13,234,000 de dólares), Peru (7.659 mil), Argentina (7.243 mil), Venezuela (5,302 milhões) e Uruguai (2,528 milhões).

Os números para o Brasil, Chile, Colômbia, Peru e Uruguai  são  registros históricos destinados a esses países, disse a Comissão Econômica para a América Latina eo Caribe (CEPAL).

O IED na América Central aumentou 36% em relação a 2010, destacando os montantes recebidos pelo Panamá (2790 milhões), Costa Rica (2.104 milhões) e Honduras (1.014 milhões).

No Caribe, por sua vez, os investimentos subiram 20% em relação a 2010, liderado pela República Dominicana, com 2.371 milhões de dólares.

"Apesar da incerteza que ainda reina nos mercados financeiros globais, as economias da América Latina e do Caribe atraiu uma quantidade significativa de IED em 2011, os valores permanecerão elevados em 2012", disse Barcena durante a apresentação do relatório.

No entanto, o economista mexicano alertou sobre outro fenômeno que vem ganhando importância desde 2004: a repatriação de lucros crescentes por parte das empresas multinacionais que investem na região.

"As receitas transferidas para os países de origem de IDE aumentou de 20.000 milhões de dólares por ano entre 1998 e 2003, para 84.000 milhões de dólares por ano entre 2008 e 2010", disse ele.

http://www.ultimasnoticias.com.ve/noticias/actualidad/economia/inversion-extranjera-en-venezuela-se-ubico-en-$5-3.aspx


Publicada em 10/05/2012

Voltar

 
 
 
 
Design by 3WF